Um pouquinho de história… Joaquim Egídio

O distrito de  Joaquim Egídio guarda ainda o estilo de cidadezinha do interior, com suas ruas de paralelepípedos e fachadas das casas encostadas nas calçadas.

A formação de Joaquim Egídio teve início a partir da instalação do Ramal Férreo Campineiro para escoar a grande produção de café das fazendas. A estrada de chão batido por onde passava a antiga linha do trem, trecho mais conhecido como “linha”, é cercada por fazendas e proporciona uma prazerosa caminhada, com paradas para observações e conversas à sombra das árvores.

Algumas construções foram tombadas pelo seu valor histórico: o casarão que abriga a sub-prefeitura, o Espaço Cultural Ettore Nallin e a Igreja de São Joaquim e São Roque são apenas alguns exemplos.

Vários dos restaurantes estão situados em antigos casarões do século XIX, restaurados e bem conservados, aguardando sua visita!

Tags:

Uma resposta to “Um pouquinho de história… Joaquim Egídio”

  1. valmiro Says:

    sou estudante de técnico em meio ambiente no senac campinas e estou fazendo um trabalho sobre sousas,acho estes tetos muito valioso para o meu trabalho parabens

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: